Não há dúvida de que o franchising é a opção ideal para quem quer iniciar um negócio próprio com a segurança de um modelo testado e aprovado. Mas, como em qualquer empreendimento, a gestão de franquias também tem seus desafios. E a melhor forma de vencer esses obstáculos é se preparar para enfrentá-los.

Neste artigo, listamos os principais desafios que você pode encontrar na gestão de uma franquia e damos dicas sobre como superá-los. Confira!

1. Não ter a capacidade de planejamento

Um desafio para empreendedores iniciantes é criar a habilidade de se planejar e definir planos de negócio e ações. O planejamento é fundamental para que a sua empresa tenha um bom funcionamento e mantenha padrões de qualidade consistentes para captar novos clientes e fidelizar antigos.

O lado positivo é que as franquias oferecem um modelo de negócio para o franqueado estruturar sua empresa desde o início. E o empreendedor já começa com uma base de regras, padrões e orientações.

Para que todas as estratégias sejam bem-sucedidas, o hábito de planejar precisa ser desenvolvido, já que as ações para a gestão do cotidiano do negócio são definidas pelo franqueado.

Nesse contexto, é importante ter disciplina e definir os objetivos a serem alcançados. Faça um planejamento com metas de curto, médio e longo prazo. Isso contribuirá para que tenha um maior embasamento na hora de avaliar quais resultados sua empresa precisa entregar para ter o crescimento esperado.

2. Vencer a falta de experiência

A falta de experiência também pode ser um obstáculo a ser vencido, mas as franqueadoras oferecem treinamentos destinados a preparar o empreendedor para iniciar a empresa e manter os padrões de qualidade, serviço e atendimento da rede.

A franqueadora dá todo o suporte, porém é você quem toma as decisões sobre o seu negócio. Ainda assim, é importante aproveitar o know-how da rede, conversar com outros franqueados e não hesitar em pedir orientações para realizar ações mais acertadas.

3. Fazer a gestão de pessoas

Em uma equipe, há diversos perfis de profissionais, com habilidades, capacidades e pontos fracos diferentes. Nesse contexto, o bom líder deve estimular o melhor de cada um e administrar as demandas do grupo, já que um negócio só tem possibilidade de sucesso se o empreendedor se envolve diretamente com a equipe e assume o papel de inspirar pessoas.

Seja um modelo para os funcionários do tipo de liderança e profissionalismo que você quer ver na sua empresa. Líderes precisam também saber o momento de assumir responsabilidades e delegar tarefas, bem como ter empatia e ouvir os colaboradores.

Se há um problema na equipe, tente resolver com diálogo e paciência. É algo que não está sendo realizado corretamente? Forneça treinamentos e capacitações. A produtividade está baixa? Trabalhe a motivação da equipe. Algum funcionário está deixando a desejar? Dê feedbacks construtivos e auxilie a pessoa a evoluir profissionalmente. Manter uma boa comunicação e proximidade com todos é crucial para ter sucesso na gestão de franquias.

Além disso, preocupe-se com o recrutamento e a seleção de funcionários. Busque pessoas que não apenas tenham as habilidades necessárias para o cargo, mas que se encaixem na cultura da sua organização. Isso aumenta as chances de a pessoa se sentir satisfeita no trabalho e de vestir a camisa da empresa.

4. Atuar como empresário

A responsabilidade pelo sucesso do negócio é sua. Por mais que tenha o apoio da rede, as decisões e as ações no dia a dia da empresa sempre serão do franqueado.

É preciso respeitar as regras e os padrões estabelecidos pela franqueadora, mas cabe a você tomar decisões práticas e ter uma postura de empreendedor para gerenciar o seu negócio. Mesmo quem tem experiência em gestão pode sentir dificuldade na transição de executivo para empresário.

Para atuar como empresário, ter conhecimentos em gestão e finanças é importante, já que você precisa acompanhar a saúde financeira do seu negócio, mas também é preciso ser gestor de pessoas, líder e estar disposto a correr riscos.

5. Entender o papel das partes

Também é importante ter clareza sobre qual é o seu papel e o papel da franqueadora para evitar desgastes. Tire suas dúvidas com a rede e aproveite melhor as vantagens de fazer parte dela.

Por exemplo, muitas franqueadoras já determinam um percentual de propaganda. O franqueado paga uma taxa para que a rede fortaleça a sua marca perante o público. Outras fornecem um suporte com padrões para que os próprios franqueados estabeleçam sua comunicação.

Descubra quais são as responsabilidades da franqueadora e quais são as suas para evitar frustrações. E respeite as regras estabelecidas. De forma geral, a visão estratégica e as diretrizes do negócio são responsabilidades da franqueadora, enquanto os franqueados devem executar o que foi planejado anualmente.

É imprescindível ter persistência para fazer o seu negócio crescer e, um dia, se destacar entre as melhores unidades da franquia. Prepare-se, capacite-se e use o apoio da franqueadora para superar os desafios que surgirem nesse processo. Juntos,  franqueadora e franqueados podem manter a qualidade da rede e nutrir melhores resultados.

Quer mais dicas sobre gestão? Então leia também o artigo com 5 histórias de empreendedores de sucesso para você se inspirar!

Escreva um comentário