Mesmo que seja uma missão complicada investir no próprio negócio, muitos empreendedores não abrem mão de criar novas empresas. Para isso, vários recorrem às soluções de fomento, que facilitam a vida de bastante gente.

O fomento comercial é a antecipação de recebíveis da empresa mediante a aquisição dos títulos de crédito por uma instituição comercial. Algo que pode fazer a diferença no planejamento estratégico do negócio.

Para dar exemplos práticos, preparamos uma lista com 4 problemas que muitas empresas enfrentam e que podem ser resolvidos com soluções de fomento. Confira!

1. Falta de capital de giro

Como você bem sabe, o capital de giro é fundamental para financiar o prosseguimento das operações de uma empresa. Ele é o recurso necessário para manter o estoque em dia, comprar matéria-prima, pagar os salários dos colaboradores e cobrir as demais despesas inerentes ao negócio.

Independentemente do modelo de negócio, o capital de giro é primordial para fazer com que a empresa caminhe naturalmente e consiga evoluir. No entanto, as micro e pequenas empresas, quando precisam levantar capital de giro e resolvem recorrer aos bancos para conseguir crédito, esbarram em diversos obstáculos burocráticos e desanimam ao longo do caminho.

Diante disso, a antecipação de recebíveis de cheques e duplicatas, chamada de factoring, apresenta-se como uma excelente solução de fomento para ajustar as contas. Recorrendo ao factoring, as vendas que seriam recebidas a prazo passam a ser à vista, promovendo uma melhora substancial no fluxo de caixa da empresa.

Além disso, tendo o dinheiro vivo com antecipação fica mais fácil para negociar com os fornecedores, aumentar a produção, maximizar as vendas, entre outras vantagens. Fazer esse tipo de operação é uma opção eficaz de garantir capital de giro e não ficar à mercê de dívidas que possam brecar a evolução da empresa.

2. Escassez de recursos para expansão do negócio

É gratificante ver a empresa ganhando notoriedade e aumentando exponencialmente o seu faturamento, não é mesmo? Só que, se você reparar, muitos negócios acabam estagnando por falta de fôlego financeiro, o que certamente gera dor de cabeça para os gestores.

Embora a economia brasileira não esteja assim tão bem das pernas, algumas empresas conseguem driblar esse mal momento e fazem as vendas prosperarem. Para muitas, porém, falta aquele upgrade. Mas com o fomento comercial é completamente factível que os empreendedores consigam expandir os seus negócios de forma eficiente.

Uma solução que vale a pena considerar é recorrer a um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC), pois assim é possível obter a antecipação daqueles contratos com valores altos e melhorar ainda mais o capital de giro. Isso faz com que seja possível pensar em novos negócios e investir em produtos ou serviços inovadores para suprir as necessidades do seu público-alvo.

Na prática, a empresa negocia com o fomento mercantil os direitos de suas vendas a prazo, assim como acontece com o factoring, porém, torna-se ideal para quem dispõe de um faturamento mensal acima de R$ 250 mil. Ademais, é importante lembrar que o FIDC ainda leva a vantagem de não gerar cobrança de imposto sobre as operações financeiras.

3. Necessidade de oferecer pagamento parcelado no cartão de crédito

Para iniciar um negócio inovador e que fique em alta no mercado, não basta apenas pensar no desenvolvimento do produto ou serviço em si, mas também oferecer opções de pagamento que sejam vantajosas para o seu público. Em tempos de crise, por exemplo, os clientes consideram que vale mais a pena pagar suas compras a prazo.

Agregar facilidades aos clientes faz com que a sua empresa atraia a atenção deles e venda mais. Entretanto, o pagamento via cartão de crédito pode comprometer o fluxo de caixa da empresa, já que os valores demoram para entrar.

Uma boa alternativa é recorrer ao fomento para antecipar os recebíveis de cartões e garantir o devido sossego na hora de ajustar as finanças da sua empresa. Com esse dinheiro disponível, você aumenta o poder de barganha junto aos fornecedores e pode melhorar o processo de produção, entre outros benefícios.

Obviamente que você não vai querer perder vendas preciosas para os seus concorrentes, não é verdade? Por isso é interessante contar com uma máquina de cartão que traga a facilidade que o seu negócio necessita, a fim de calcular os parcelamentos, ter mais liberdade e acompanhar tudo isso online.

4. Falta de tempo para cuidar de cobranças e pagamentos

Não é segredo para ninguém que empreender no nosso país pode levar um certo tempo até que o negócio esteja devidamente ajustado, visto que ainda há muita burocracia em certas questões. Inclusive, uma das dores de cabeça de vários gestores é não ter tempo hábil para controlar as contas da empresa e ainda cuidar dos outros departamentos com a mesma atenção.

Uma boa otimização do tempo é essencial para os negócios, pois pode proporcionar melhores oportunidades e gerar vantagem competitiva. Porém, isso só pode ser conquistado se houver uma gestão de contas eficiente na empresa.

Portanto, como última dica de soluções de fomento, mas não menos importante que as demais já expostas, nada melhor que aliar a agilidade com a segurança e a facilidade de não ter a preocupação com emissão de boletos, cobranças e pagamentos. Cobrar os seus clientes por conta própria pode ser uma tarefa bem desgastante, então por que não delegar isso para uma empresa de fomento mercantil?

A tarefa fica bem mais tranquila quando você deixa de se preocupar com o controle das contas a receber e a pagar e começa a se dedicar a outras prioridades para o seu negócio crescer com qualidade. Sem contar que é uma maneira de equilibrar as contas da empresa e ter estabilidade financeira para fazer o capital girar quando for preciso.

Para concluir, é sempre importante salientar o quanto é fundamental contar com a expertise de uma empresa dedicada ao fomento comercial e que esteja comprometida em estabelecer uma parceria vantajosa para o seu negócio.

 

Autor

Escreva um comentário