O controle de inadimplência é um dos grandes desafios enfrentados pelos empresários. Atrasos e descumprimentos acontecem com frequência, principalmente nas empresas que oferecem formas diferenciadas de pagamento, e podem ameaçar a sobrevivência do negócio.

Então é imprescindível adotar práticas de gestão que ajudem a reduzir a quantidade de clientes em débito e não deixar que o calote se torne comum na sua empresa.

Neste post, listamos 7 dicas para evitar que você seja vítima de maus pagadores. Leia e veja como realizar o controle de inadimplência para otimizar os resultados da sua empresa.

  1. Tenha as operações bem formalizadas

A formalização é uma das principais ferramentas para o controle de inadimplência em um negócio. É o modo mais seguro de promover uma relação de compra e venda.

O contrato e a nota fiscal são documentos capazes de identificar os clientes, além de gerar deveres e obrigações, bem como as respectivas sanções em caso de descumprimento.

Numa relação formalizada, o comprador pensa duas vezes antes de descumprir o compromisso firmado. E caso ocorra algum imprevisto, ele vai se preocupar em buscar soluções para o pagamento da dívida.

Se possível, ainda, dê preferência a receber por cartões de crédito. Além da segurança do pagamento, você pode parcelar a venda no cartão e aderir a um sistema de antecipação de cartões para receber tudo à vista.

  1. Informe-se sobre seus clientes

Você precisa saber muito bem a quem está dando crédito. Antes de qualquer venda a prazo, busque o maior número possível de informações sobre o cliente, a começar por uma consulta em um bureau de crédito, como a Serasa.

Nessa consulta você poderá ver rapidamente se o consumidor tem dívidas vencidas e não pagas, outras pendências financeiras, se passou cheques sem fundos e muito mais — seja ele pessoa física ou jurídica.

É importante também pedir comprovante de residência recente e checar referências comerciais e pessoais.

Outra dica, especialmente em caso de pessoa física, é pesquisar o nome do cliente em mecanismos de busca e nas redes sociais. Muitas vezes, o perfil da pessoa numa rede social diz bastante sobre o seu comportamento.

  1. Adote um bom método de cobrança

Uma boa política de cobrança também deve fazer parte do controle de inadimplência. Organizá-la de acordo com as características do seu negócio pode ser a melhor maneira para entrar em contato com os clientes e combinar formas para o pagamento dos débitos.

Antes é preciso identificar com clareza e rapidez quem não realizou o pagamento. Isso requer que o cadastro de clientes esteja bem organizado e que a baixa dos recebimentos das vendas a prazo seja realizada diariamente. Caso contrário, você corre o risco de considerar pago algum título em aberto ou mesmo cobrar indevidamente quem já pagou.

Não tenha medo de cobrar, é um direito seu. Mas saiba como abordar o cliente devedor, para não causar constrangimento. Discrição, respeito e cordialidade são fundamentais.

De forma preventiva, vale a pena também adotar o hábito de enviar lembretes aos clientes que costumam atrasar. Pode ser por SMS, Whatsapp, e-mail. Muitos deixam de pagar por simples descuido, ou porque não foram cobrados — e acabam pagando as dívidas que aparecem antes.

  1. Esteja atento à sazonalidade

Um controle de inadimplência efetivo deve prestar atenção aos padrões e à sazonalidade. Existem algumas épocas do ano em que os clientes estão mais apertados, como os primeiros três meses, por conta do pagamento de impostos, compra de material escolar, férias e outros motivos.

Sendo assim, é esperado o aumento do índice de inadimplência nesse período. Por meio de planilhas de controle é possível identificar a sazonalidade da inadimplência em seu negócio e realizar um planejamento financeiro.

Dessa forma, a empresa pode se organizar para buscar alternativas no mercado que solucionem a falta de dinheiro. Uma opção interessante é a antecipação de recebíveis, prática realizada para adiantar o recebimento de cheques pré-datados, duplicatas ou vendas no cartão de crédito.

  1. Invista em um bom relacionamento

O bom relacionamento com os clientes é excelente para o sucesso de um empreendimento, mas também pode ser visto como uma prática interessante para o controle de inadimplência.

Tenha boas práticas de comunicação, tornando-se capaz de identificar as principais dificuldades de cada um dos clientes que estão inadimplentes. Assim será possível criar uma relação mais segura, ajudando-os na solução dos problemas e facilitando os acordos. Pense nisso.

  1. Esteja aberto a negociações

O bom relacionamento gera oportunidade de acordo, que sem dúvida é bem mais prático, rápido e menos desgastante do que uma cobrança judicial.

E se você chegar ao ponto de precisar fazer um acordo, tenha em mente que é melhor receber o pagamento com desconto ou em parcelas do que nunca ver a cor do dinheiro.

Portanto, é fundamental que você esteja aberto a negociações, sabendo que, em alguns casos, será preciso retirar multas e juros ou oferecer um desconto. Essa pode ser a única alternativa para que os clientes realizem o pagamento.

Mas tenha cuidado para que a sua disposição em negociar não se torne um incentivo à inadimplência.

  1. Seja transparente

A transparência com os clientes é mais uma boa dica para o controle de inadimplência. Durante as negociações é preciso deixar claras todas as condições, evidenciando o valor cobrado, as formas de pagamento, os prazos e as consequências em caso de descumprimento.

Multas, incidência de juros e até mesmo a interrupção dos serviços devem ser explicadas e detalhadas.

 

De resto, o empresário deve estar sempre atento ao seu controle e, quando necessário, entrar em contato com o cliente de forma amistosa.

 

E aí, gostou das dicas? Então que tal se aprofundar um pouco mais no assunto e conhecer o que é o credit score? Não deixe para depois!

Escreva um comentário