Categoria

Fomento Comercial

Categoria

Capital de giro: o que é, como funciona, como calcular e conseguir?

Toda empresa sabe o quanto é importante ter recursos financeiros à disposição para continuar operando, pagando os fornecedores e proporcionando condições de pagamento para os clientes. Para isso, é necessário que o negócio tenha um bom capital de giro. Quando uma empresa vende a prazo ou mantém estoque de matéria-prima e produto acabado, precisa de tempo para efetivar essas operações. Isso acontece porque uma venda a prazo representa recebimento futuro, que não foi realizado. Do mesmo modo, material estocado é o mesmo que ter dinheiro parado e uma dívida vigente. Portanto, quando essas situações se apresentam, a empresa passa a ter uma necessidade ainda maior de capital de giro. Se você quer entender exatamente como isso funciona, fique conosco. Neste artigo, você descobrirá o que é capital de giro, a diferença entre ele e o fluxo de caixa e qual é a sua importância. Você também poderá conferir como calcular…

Banco ou factoring ? Qual a melhor opção para empreendedores

Empreender pode ser visto como um sinônimo para arriscar. Entretanto, arriscar não é uma prática fácil de ser realizada. É fundamental possuir recursos financeiros suficientes para se destacar e sustentar o negócio. A forma mais comum de angariar recursos se dá por meio dos bancos ou das agências de factoring. É correto afirmar que os empréstimos são essenciais para estimular o ecossistema empreendedor em um país. Sem essa alternativa, a maioria dos negócios não sairia do papel. Afinal, quem nunca teve uma boa ideia de negócio, mas não levou o projeto adiante por falta de recursos financeiros? Contudo, as empresas precisam saber escolher a melhor forma para adquirir o empréstimo. Nesse sentido, escrevemos este artigo para mostrar qual a melhor opção para empreendedores: bancos ou factoring? Não perca essa oportunidade. O que é factoring? Antes de mais nada, precisamos explicar o conceito de factoring. Esse processo pode ser definido como o…

Saiba quais setores utilizam mais o serviço de factoring

Menos de 20% dos pequenos e médios negócios têm acesso ao crédito no Brasil. Isso faz com os empreendedores recorram ao factoring para poder manter seus negócios, garantindo o capital de giro necessário para a manutenção das operações. São quase 7 milhões de negócios que potencialmente podem encontrar nas agências especializadas em factoring uma alternativa financeira. Os empreendedores disponibilizam seus recebíveis futuros. Com um deságio, as agências oferecem os recursos à vista. Mas quais setores estão mais propensos a utilizar os serviços de factoring? Segundo um estudo da Serasa Experian, o comércio lidera com 67%, com destaque para os setores de distribuição de alimentos, construção e bens duráveis e semiduráveis. Em seguida vem a indústria com 19% e serviços com 13%. “É preciso entender que esta divisão depende da vocação de cada cidade e região. Se o local é um polo industrial, este setor prevalece. Se a região tem tradição…

Falta capital de giro? Confira 6 dicas para driblar essa situação

A ausência de conhecimentos básicos em algumas áreas da administração e mesmo sobre as condições econômicas do país vem deixando os empreendedores brasileiros em situação financeira complicada. A primeira consequência perceptível desses fatores é a falta de capital de giro para que os negócios continuem funcionando depois de abrirem suas portas. Neste artigo, reunimos informações importantes que vão ajudar a transformar a sua empresa em um negócio autossustentável e acabar com a falta de capital de giro para as suas operações. O que é capital de giro? O capital de giro é um montante obtido no momento de iniciar um negócio. O investimento em um novo empreendimento exige a aplicação de recursos. Esses recursos são divididos em capital fixo — utilizado na infraestrutura — e capital de giro — usado para cobrir as necessidades iniciais da empresa. Portanto, quando falta capital de giro, a empresa enfrenta sérias dificuldades para: financiar clientes…

Cinco vantagens da antecipação de recebíveis que você precisa conhecer

Diga não ao endividamento Em um empréstimo você de endivida sem saber se terá condições de pagar o valor tomado. Com o adiantamento de recebíveis você adianta um pagamento do futuro para o presente e assim ganha folego para manter seu negócio. Menos restrições Muitos pequenos e médios empresários não conseguem crédito no sistema bancário por conta das restrições impostas. Em geral, as empresas de factoring analisam melhor as possíveis restrições e em conjunto com o clientes procuram uma solução. Custo de antecipação pode ser vantajoso  Comparado com algumas linhas de crédito para capital de giro em grandes instituições, antecipar pode ser bem mais interessante, pois as PEMs que tiverem algum apontamento restritivo terão altas taxas de juros. Não é preciso ter uma conta produtos no banco. Para oferecer crédito aos empresários, muitas instituições financeiras exigem a abertura de uma conta bancária ou a contratação de um produto, como um…

Fomento comercial, um parceiro para o seu negócio

Todo empresário sabe que, para atuar no mercado de forma competitiva, é necessário oferecer produtos e serviços a prazo – seja em negócios entre empresas, seja na transação com o cliente final. Não é à toa que no Brasil são emitidos por dia (isso mesmo, por dia!) mais de 1 milhão de recebíveis. São duplicatas, cheques pré-datados e vendas parceladas em cartões de crédito, que movimentam os diversos setores e fazem a roda da economia e dos empregos girar. Mas como resolver o dia a dia? As contas fixas e variáveis, a gestão dos estoques, a necessidade de expansão, o equilíbrio do capital de giro, se uma boa parte dos rendimentos está fatiado em ganhos parcelados no futuro? É aí que entra o fomento comercial, também chamado de factoring, atividade que existe há décadas no país e já auxiliou e auxilia centenas de milhares de empresas de todos os portes…

4 problemas comuns que o fomento comercial pode resolver na sua empresa

Mais de 70 mil pequenas e médias empresas brasileiras recorrem regularmente ao fomento comercial para solucionar questões que interferem no seu dia a dia.  E, a cada ano, as operações de fomento com essas empresas movimentam no país mais de R$ 150 bilhões. Mas, afinal, quais são os problemas que o fomento comercial ajuda a resolver numa empresa? Em resposta a essa pergunta, listamos 4 situações comuns que exemplificam, na prática, como as soluções de fomento podem auxiliar o seu negócio. Confira! 1. Falta de capital de giro Sem capital de giro não dá para manter o estoque em dia, comprar matéria-prima, pagar salários, luz, água, internet e mais uma série de despesas. Ele é essencial ao dia a dia da empresa. Mas quem vende a prazo sabe como é difícil coincidir as datas de entrada de dinheiro com os dias de pagar contas. E levantar empréstimo para honrar os…

Antecipação de recebíveis: o que é e como funciona

Milhares de micro, pequenas e médias empresas brasileiras recorrem diariamente à antecipação de recebíveis para receber à vista os cheques pré-datados, duplicatas e outros títulos das vendas que realizaram a prazo. É uma forma prática, rápida e segura de adiantar sua receita e garantir capital de giro. A antecipação de recebíveis, princípio do fomento comercial, provê liquidez a empresas que precisam de recursos para compromissos financeiros de curto prazo. Não se trata de empréstimo, mas sim de uma operação comercial de compra de recebíveis. Ou seja, a agência de fomento comercial adquire da empresa cliente os direitos das vendas feitas a prazo, paga à vista um valor um pouco mais baixo e, na data de quitação pelo consumidor que passou o cheque pré, por exemplo, recebe o valor total do título. Para as empresas, são várias as vantagens de optar pela antecipação de recebíveis para equilibrar as finanças. Entre elas,…